A cidade

Breve Resumo da Cidade

História

Em 1776 os irmãos Luiz de França e Manoel Cristóvão desbravaram e se estabeleceram com criatório de gado numa área denominada Moita do Tamanduá devido a abundância do animal no local onde se ergue a cidade, daí, seu nome antigo de TAMANDUÁ.
Alguns anos mais tarde Justino Vieira dos Santos, filho de Luis de França, construiu casa para residir com sua esposa, no que foi seguido por parentes e outras pessoas.
Em 1876 o local contava com vinte moradias, uma escola primária e uma casa de oração construída no lugar denominado Cruz do Agostinho.
No começo do século o povoado possuía alguns estabelecimentos comerciais e uma feira incipiente, aos domingos.
Em 1925 foi demolida a capela e ao seu lado ergueu-se uma igreja que continuou sob a invocação de Nossa Senhora da Piedade.
O Decreto-Lei nº 533 elevou o povoado à vila e sede de Distrito de Paz.
A Lei 525-A de 25 de novembro de 1953 transformou a vila em cidade e sede do Município de Tamanduá o qual foi instalado em 6 de fevereiro de 1955, com território desmembrado do Município de Aquidabã.
Com a Lei nº 897 de 30 de abril de 1958 o município teve seu topônimo trocado para Graccho Cardoso em homenagem a um ex-governador e político sergipano do passado.

Geografia

Localiza-se a uma latitude 10º13’36” sul e a uma longitude 37º11’54” oeste, estando a uma altitude de 242 metros. Sua população estimada em 2007 era de 6000 habitantes, aproximadamente. Possui uma área de 236,2 km². Também detém um açude que já foi um dos maiores do estado, o Açude Três Barras, localizado no distrito do mesmo nome, onde se pratica a piscicultura intensiva e extensiva, com uma das mais modernas estações do estado. Embora com enorme potencial de crescimento, o município ainda enfrenta enormes dificuldades econômicas devido ao descaso político da oligarquia dominante ali estabelecida desde a fundação do município na década de 50.De 2000 a 2014 Graccho Cardoso foi o município que teve a maior área desmatada do estado,sofrendo também com o uso desenfreado de defensivos agrícolas,causando um sério desequilíbrio ambiental na região.

Economia

Pecuária, agricultura (abacaxi, milho). Seu comércio é precário, devido ao pouco interesse de seus gestores a grande maioria dos habitantes do município faz compras no município de Nossa Senhora da Glória, artesanato. Não possui indústria, o município possui casas de farinha de mandioca, fabriquetas de queijo e requeijão, de tijolos, blocos e telha. Já foi o maior produtor de abacaxi do estado, recentemente perdeu o título para o vizinho Aquidabã.

Referências

1. Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008.
2.  IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010.
3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010.
4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 26 de agosto de 2013.
5.  «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010.